Archive for Literatura

Eu li: A Elite (Kiera Cass)

A-Elite-1

 

Entããooo… O post de hoje talvez faça com que algumas pessoas “saiam de sintonia”, caso não tenham lido o livro da minha resenha anterior ou lido a própria resenha em si. A Elite é a continuação de uma trilogia que na verdade meio que deixou de ser trilogia, com o lançamento de um livro à parte, que será meu próximo alvo de resenha e o primeiro livro dela se chama A Seleção.

 

A-Elite-2

 

A continuação da história meio que solidifica uma grande mudança na personagem principal, America, que passou a ver toda a situação com outros olhos e agora tem uma dúvida enorme quanto a que caminho seguir. Pessoalmente achei que ela se tornou um tanto quanto insegura quando comparamos suas atitudes e pensamentos do primeiro livro com os desse segundo… mas também, não é pra menos, né? Há uma grande pressão, que aumenta à medida em que o príncipe toma cada nova decisão e o número de garotas no palácio diminui. Além disso, creio que toda reviravolta extrema na vida mexe mesmo com a cabeça de qualquer um inclusive na de uma personagem fictícia, rs. Conhecer novas realidades, novas pessoas e sair da “segurança” de seu mundinho pré conhecido fizeram de America uma senhorita muito mais madura em muitos aspectos ;)

 

A-Elite-3

 

E penso que tal maturidade, pela velocidade e força com que foi trazida, faz com que a mocinha se veja realmente indecisa. Apesar de tudo, ainda toma atitudes muito fortes na trama, demonstrando que nem tudo dentro dela mudou – certos valores continuam intactos e pulsantes. Também penso que o segundo livro foi mais movimentado do que o primeiro, trouxe mais reviravoltas e situações novas. É impossível ainda pra mim definir qual dos dois foi o melhor… acho que só esperando a trilogia acabar e relendo, com outros olhos, para definir… portanto não me façam essa pergunta ainda :D

 

A-Elite-4

 

Creio também que o segundo volume da série, de forma oposta ao que acontece com Meri, faz com que certas opiniões do lado do leitor se confirmem: quem ainda não tendeu para o lado de um ou de outro pretendente, certamente o fará à medida em que for lendo! Eu mesma já parti para o livro “extra” com a cabeça bem formada e certa de que se fosse eu no lugar dela, já saberia quem escolher! Ok, parei de falar por aqui, não quero dar spoil. Mas saibam que A Elite vale a pena, assim como seu antecessor, principalmente para quem gosta de histórias de princesa, rs! Continua sendo um livro que pode ser classificado como mero romance de entretenimento adolescente, nada de profundo. Mas talvez você seja o tipo de leitor que, assim como eu, pensa que de toda e qualquer obra é possível aprender algo de novo ou confirmar algo que já existe dentro de nós, mesmo das histórias mais leves. Agora estou super ansiosa, na torcida para um certo desfecho da história e com certeza vou devorar o próximo volume que chega às livrarias dias 6 de maio assim que puser as mãos nele, assim como fiz com todos os outros! :)))

 

A-Elite-5

 

★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★

 

Lembrando!

O Swezilian está realizando o seu primeiro sorteio, não perca!

Se você ainda não está participando, basta clicar aqui e conferir as regras. Boa sorte! :D

 

★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★

Eu Li: A Seleção (Kiera Cass)

A-selecao

 

Oi para os leitores! A dica de livro de hoje foi uma dica que recebi de uma amiga querida, Janinha, que foi inclusive quem me emprestou o exemplar que li,esse mesmo que aparece nas fotos. Obrigada, meu bem! :* A Seleção (The Selection)” é o tipo de livro interessante pra quem gosta de romance… mas ele não tem um história SUPER melosa, nem nada do tipo, sendo seguro até pra quem não é amante efusivo do gênero hehe :D Acho que ele me ganhou também porque meu lado sonhador é do tipo que AMA livros de princesa! Oi, fãzona 4ever do “Diário da Princesa”!

 

A-selecao-2

 

A obra, que é escrita em primeira pessoa o que eu particularmente adoro, conta um pedacinho da história de America, uma jovem mocinha pertencente a uma família não muito abastada. Fala, em especial, de um periodo no qual ela se inscreve para participar de uma seleção muitíssimo importante para a conjuntura na qual vive: através de tal apuração o príncipe da família real de Illéa (o seu país) escolheria sua futura esposa. A história deixa bem clara que um acontecimento do tipo mudaria a vida de qualquer jovem para sempre – até mais do que isto: também mudaria completamente a vida da sua família.

 

A-selecao-3

 

America se vê então dividida entre o coração e a razão! A questão é que ela já tinha um amado e vontade zero de se juntar à realeza. Só que ao mesmo tempo sabe que a realidade difícil da sua família poderia desaparecer, caso fosse selecionada e conseguisse o primeiro lugar na disputa pelo coração do príncipe, o que seria maravilhoso. Explico: o plano de fundo da história toda é o país em que nasceu, Illéa, que é obviamente fictício, e que surgiu em um futuro pós quarta guerra mundial. A estrutura social do país é formada por castas, que variam da 1 a 8: a família real ocupa a casta número 1 e a família Singer, que é a família de America, estava na casta número 5 – o que significa que eles precisavam se esforçar bastante pra ter um nível de vida um pouco acima do nível de miséria; não contavam com excessos de nenhuma forma. Quanto mais próxima da casta número 8 a dos mendigos e indigentes, pior a situação de vida de uma família. Inclusive a casta é o que define que tipo de ocupação uma pessoa poderia ter, sua profissão, o que torna as coisas ainda mais difíceis para que alguém pudesse “subir na vida”. Interessante, né? Gostei bastante do mundo futurístico & criativo que a autora criou para ambientar a história!

 

A-selecao-4

 

Não vou contar mais nada, senão perde a graça. O livro é daqueles que prendem sua atenção o tempo todo e te fazem querer até almoçar ou dormir mais tarde só pra ler mais um capítulo, acabei em menos de 48h, mesmo vivendo o resto da minha vida HAHAH, o que é um bom indicativo de que é interessante mesmo.  Conta com cerca de 360 páginas e não tem uma trama profunda, ok? Somente uma historinha mesmo, que poderia até ser classificada como água-com-açúcar, mas que é simplesmente excelente pra relaxar e passar o tempo. Já tô lhouca pra devorar o volume de continuação, que se chama “A Elite”. O terceiro, segundo informações, chega dia 6 de maio ainda deste ano oba oba oba! \o/

 

Beijos e boa leitura!

 

★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★

 

Lembrando!

O Swezilian está realizando o seu primeiro sorteio, não perca!

Se você ainda não está participando, basta clicar aqui e conferir as regras. Boa sorte! :D

 

★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★★

Eu li: A Outra Face

A-outra-Face-Sidney-Sheldon-Livro-1

 

A indicação de livro hoje vem como algo um pouco diferente das outras duas indicações :) nada de romance. Mistério mesmo, no duro. Amo livros de mistério, com detetives, investigação policial, tudo ao que eles tem direito – minha coleção enorme de Sherlock Holmes que o diga!

 

A-outra-Face-Sidney-Sheldon-Livro-2

 

E pra quem acha que livro bom é livro novo, venho trazer um dos exemplares mais velhos da minha coleção – é um exemplar de lançamento no Brasil, ou seja, da primeira edição, que nasceu em 1970! Comprei num sebo (amo) tem vários anos e ele estava aqui guardadinho. Tá até bem conservado, né? Reli tem pouco tempo e lembrei de indicar aqui por dois motivos: porque o cara, Sidney Sheldon, realmente é bom com esse negócio de suspense/mistério e também porque dessa forma eu me lembro de correr atrás dos outros livros dele, pois por enquanto só tenho esse. Nem sei porque ainda não o fiz… acho que foi a memória mesmo. Sabe como a gente descobre que o livro é bom de verdade? Quando estamos na segunda, terceira, quarta leitura do bendito e ele continua te prendendo como fez da primeira vez. Preciso dos outros, devem ser também super bons.

 

A-outra-Face-Sidney-Sheldon-Livro-3

 

Conta a história de Judd, um psicanalista famoso e ocupado, que de repente se vê mergulhado dos pés à cabeça em uma investigação policial. Duas pessoas próximas dele haviam sido assassinadas, deixando-o, inclusive, como um dos suspeitos de ter cometido os crimes. Judd, que leva uma vida voltada pro trabalho, começa então a investigar por conta própria, com alguma ajuda, tentando solucionar ambos os lados da situação: livrar-se da suspeita e ao mesmo tempo evitar que ele mesmo se torne a próxima vítima! Uma estranhíssima situação, uma vez que Judd seria um cara, supostamente, sem inimigos.

 

A-outra-Face-Sidney-Sheldon-Livro-4

Cortei um pedacinho porque deixava tudo muito na cara! Hunf

 

A história se passa em uma Nova York gelada, em época de Natal. A descrição que o autor faz das coisas é bem legal, eu gosto do jeitão dele, das suas palavras, do tipo direto, mas sem perder o charme… A única crítica que teria a fazer do livro seriam umas ideias um tanto quanto duvidosas e dúbias sobre a homoafetividade, que, como podem ver na própria descrição do livro, é tratada ainda pelo autor através do termo homossexualidade. Não me chateou tanto por conta época em que foi escrito, sabe? 1970, né, convenhamos que naquela época as coisas eram bem menos compreendidas e muito mais hostis quanto ao tema.

 

A-outra-Face-Sidney-Sheldon-Livro-5

 

No mais, o que posso dizer? O livro te prende, do começo ao fim, pois Sidney Sheldon faz com que você queira muito descobrir quem de fato está causando todo o fuzuê na vida do pobre Judd. Vale muito a pena. É uma obra pá-pum, sabe? Dá pra ser lida facilmente em um único dia, pelos vorazes de plantão, que nem eu :) Ah, e não precisam se desbandeirar pra comprar edição velhinha de sebo não, viu? Isso porque o livro está a venda atualmente em novas edições, basta dar uma procurada mínima por aí. Mas quem for meu amigo e quiser emprestado o livro assim mesmo, cheio de marquinhas e personalidade, saiba que ele está às ordens :D

Eu li: A Culpa é Das Estrelas.

CulpaEstrelas1

 

“A Culpa é das Estrelas (The Fault in Our Stars)” é um livro escrito por John Green e lançado em janeiro de 2012. A versão em filme deverá chegar ainda esse ano! É até meio difícil resenhar sobre um livro tão… único. Mas abracei o desafio, por ser tão lindo! A amiga que me indicou a obra, Jana querida, me disse “Dea, li o livro em menos de 48h, mas já quero ler de novo”. Fiquei até sem entender na hora, mas depois que eu mesma terminei a leitura pude perceber o que ela quis dizer – e já quero, em breve, ler de novo também. É um livro cheio de reflexões e pensamentos profundos, que chegam ao leitor através da personagem principal, Hazel Grace, a adolescente mais adulta que já conheci através de um livro.

 

Creio que Hazel é tão madura assim por conta da sua condição de vida – que, entre outras coisas, a limita bastante fisicamente. Quando você lê o livro entende a razão, não vou contar pra não estragar a onda de quem, como eu, adora ler um livro sem saber de nada ou quase nada a respeito do enredo. Pois então, tal limitação faz com que ela pense de forma diferente sobre a vida, sobre as pessoas, sobre ela mesma e sobre suas próprias questões, o que faz com que nós, leitores, tenhamos que entender as metáforas e ideias, muitas vezes poéticas, que ela expõe ao longo da história. Daí o porque da releitura – absorver muito mais a essência da trama e dos seus ensinamentos.

 

CulpaEstrelas4

 

Confesso que li o livro um tanto quanto afoitamente (pra atenção que ele merece de fato), porque queria ver se era tão fascinante quanto as pessoas e o status de best-seller prometiam. E é! Não de uma forma e-todos-viveram-felizes-para-sempre e sim de uma forma intensa, reflexiva, tocante e bem triste. Caíram vários ciscos nos meus olhos, chorona que sou! E dá pra ver que curto bastante livros e filmes com muita sensibilidade e “lições de vida”, né? Me deixam mais pra cima! Vocês me perceberão sempre indicando esse tipo de obra por aqui.

 

CulpaEstrelas3

 

Hazel um dia, meio que obrigada pela mãe a sair de casa, conhece alguém que vai colorir muito mais a sua história, o charmoso Augustus Water. Encontra nele mais do que um amor e sim também um amigo e uma alma gentil, que, por trás do seu bom humor e carisma gigantescos, sofre de forma tão intensa quanto ela. É justamente Augustus que vai fazer com que Hazel mude alguns dos sentimentos e posições quanto a sua forma de pensar, quanto ao relacionamento com os pais e, finalmente, quanto ao modo como deveria seguir com a vida. É com a ajuda dele que ela perseguirá um grande sonho e enfrentará um grande desapontamento – ao mesmo tempo em que vive situações das quais nem sabia que precisava ou queria viver.

 

CulpaEstrelas2

 

Eu diria que a presença do Gus, o Augustus, adoçou o coração de uma garota de vida nada fácil, que amadureceu precocemente e que, de certa forma, se endureceu para o mundo e seus dramas. E a reflexão que trago para nós, leitores ou futuros leitores, é: quem na vida de vocês cumpre ou cumpriu este papel? E por quanto tempo?

« Older Entries